ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sexta-feira, julho 11, 2008

Os meus velhos discos de vinil


Tenho uma não muito grande colecção de discos de vinil, que a família foi coleccionando ao longo dos anos, quando esse processo de ouvir música dominava o mercado.Mesmo assim, serão mais de duas centenas.
Depois, com o advento dos CD´s e, mais recentemente, dos mp3 e por aí fora, os velhos discos pretos (maiores ou menores) foram caindo em desuso. De tal modo que já nem se encontravam no mercado os gira-discos capazes de os reproduzirem. Felizmente, conservei sempre dois desses aparelhos pelo que, sempre que me apeteceu, fui rodando os meus 33 1/3 e 45 rotações.
No entanto, gostaria de poder passar estas "relíquias" para outros formatos, não só para os poder ouvir no leitor portátil que anda sempre comigo, transferi-los para cd ou mesmo pô-los a tocar aqui no Peciscas. Por outro lado, se um dia ficasse sem gira-discos a funcionar, já não perdia tudo.
Mas, eis que o vinil começa novamente a ressurgir. Em grande medida porque os coleccionadores, nunca desapareceram. E também porque os DJ usam, nas discotecas, estes suportes, para fazerem misturas e criarem efeitos.
Assim, nas casas da especialidade já estão novamente à venda gira-discos e discos de vinil.
E um destes dias, encontrei um aparelho que faz a conversão, para formato mp3, dessas faixas gravadas em vinil. Usando esta maquineta, com toda a facilidade se consegue transferir para uma pendrive as músicas que estão no disco. Depois, colocam-se onde quisermos (pc, cd, leitor, e-mail,...)

Então, nos últimos dias, tenho-me entretido a recuperar algumas dessas faixas (muitas vezes em discos que nunca chegaram a ser editados em cd).
O "Até amanhã" que tem rodado ali na faixa lateral, foi obtido por esse processo.

E neste post de fim de semana, aqui vos deixo mais uma música que fui buscar a um desses velhos discos de vinil.

Trata-se do excelente "Poema do Fecho Éclair" de António Gedeão, um dos meus poetas preferidos, musicado pelo José Niza e interpretado pelo Carlos Mendes.
Quem quiser reler o poema pode clicar
aqui.
Nota- no final da música, não há deficiência na reprodução; o efeito pretendido é mesmo "esse"...

Etiquetas:

quinta-feira, julho 10, 2008

Debate em torno da felicidade - 4

Prossigo a publicação dos contributos para o debate que lancei.
Hoje, com esta mulher excepcional que, a maior parte de vocês já conhece.
E quem porventura ainda não conheça a Odele, vá aqui e confirmará a justeza daquilo que digo.
Quase não seriam precisas palavras para introduzir este depoimento. Ele fala por si , Qualquer um de nós não deixará de ficar emocionado com a sua leitura.
Só quero acrescentar que, depois de ler, senti-me penalizado por, de alguma forma, ter contribuído para o reavivar das mágoas desta Mãe Coragem.



1. P. A FELICIDADE EXISTE?

R. O conceito de felicidade é relativo e muda de pessoa para pessoa. Portanto, a felicidade existirá para uns e para outros não.

2. HAVERÁ DEFERENTES TIPOS DE FELICIDADE?


Para quem acredita ou pode sentir felicidade, óbvio: Sim, haverá diferentes tipos de felicidade. Por exemplo pode-se estar feliz pelo nascimento de um filho, sua formatura, seu sucesso profissional. Pode-se estar feliz, por uma conquista nossa, por exemplo, a compra de um imóvel, a realização de uma viagem há tempos desejada, ou o reencontro com uma pessoa querida que há tempos não víamos. Pode-se estar feliz também por nos sentirmos amados por uma pessoa. E por muitos outros motivos é possível sentir-se felicidade, portanto, a resposta é SIM.

3. O QUE É PARA TI SER FELIZ?


Conforme eu respondi na tua primeira pergunta, o conceito de felicidade varia de pessoa para pessoa. Para uns é ter muito dinheiro, para outros é ser bonito, para outros ainda é amar e ser correspondido, No meu caso, ser feliz, é principalmente ter saúde para mim e meus entes queridos, principalmente meus filhos. E como sabes do problema de saúde de minha filha, podes concluir que posso no máximo sentir algumas alegrias, mas felicidade não. Por causa do estado de coma de Flavia, a felicidade se afastou de mim. Para sempre.

4. É POSSÍVEL SER PERMANENTEMENTE FELIZ OU APENAS EXISTEM EPISÓDIOS DE FELICIDADE?


Não acredito que alguém possa ser permanentemente feliz. Existirá sempre alguns momentos, por infinitas razões, em que a pessoa sentirá tristeza: Por exemplo, a perda de um amor, a morte de alguém querido, ou uma doença grave que lhe chegue, serão motivos para lhe embotar a felicidade. Para quem a felicidade ainda é possível, eu acredito que ela seja feita de "momentos felizes", Portanto, quantos mais momentos felizes a pessoa tiver, mais feliz ela será.

5. PODERÁ ALGUÉM TER UMA VIDA INTEIRA SEM QUALQUER MOMENTO DE FELICIDADE?


Eu não saberia responder com total convicção esta tua pergunta. Mas acredito que não. Acredito que por mais infeliz que seja uma pessoa, em algum período de sua vida, em algum momento, algo de bom lhe aconteceu ou acontecerá que lhe deixou ou lhe deixará feliz.

Para concluir eu gostaria de colocar o seguinte:
Eu já tive muitos momentos de felicidade em minha vida, mas desde que minha filha entrou em coma, que eu deixei de me sentir feliz. Fico contente em algumas ocasiões, mas não feliz, porque felicidade para mim é algo mais intenso. Como pode alguém ser feliz com um filho em coma?! Como posso ser feliz se vejo diariamente o sofrimento no rosto de minha filha? Podem achar que sou "down" ou coisa que o valha, mas eu não posso mais ser feliz, e confesso, que neste momento em que escrevo esta conclusão de minha participação em teu post sobre felicidade, aqui, ao lado de minha filha inconsciente, imóvel e com a vida tolhida, eu me sinto muito infeliz e estou em lágrimas.

Mas ainda assim, fico contente em muitas ocasiões, por vários motivos. Há poucos dias fiquei muito contente ao ver meu filho apresentando seu trabalho de término da Faculdade. E fico contente quando ele conquista algo que lhe é importante. Fico contente quando o vejo sorrir. Fico contente quando estou cuidando de minhas plantas e muito contente quando as vejo dar flores. Outro motivo que me faz sentir bastante contente é ter a amizade de vocês, meus novos amigos conseguidos através do blog de Flavia. Eu e tu António, temos amigos comuns, Isabel Filipe e Fatyly, por exemplo. Porque sinto muito carinho por elas, estar em contato com Isabel e Fatyly, me deixa contente, E tu António, me deixas sempre contente com tua atenção e carinho para comigo e Flavia. Ficar contente,ter momentos de alegria. É o que a vida no máximo me permite hoje. Mas desejo, do fundo de meu coração, que vocês tenham muitos e muitos momentos felizes. E vou me sentir contente com a felicidade de vocês.

Nota- Durante o próximo fim de semana interromperei a publicação das participações no debate.
Continuarei na segunda -feira.

Etiquetas:

quarta-feira, julho 09, 2008

Debate em torno da Felicidade -3

Hoje vou dar voz à Fatyly.Esta amiga muito querida de quem já não dispenso a companhia.
Como já tenho dito, é uma pessoa muito bonita. Mas vocês, que a conhecem, já sabem disso, não é?
Este depoimento está mesmo de acordo com a sua personalidade.
Mulher que já passou por momentos bem difíceis, não perde o optimismo (vejam bem como são divertidas algumas das suas "tiradas"...) e a sua grande generosidade.
1- A felicidade existe?

- existe sim senhora e é feita de segundos. Vivendo um dia de cada vez e se estivermos atentos e valorizarmos veremos que todos os dias "temos momentos de felicidade".

2- Haverá diferentes tipos de felicidade?

Há sim senhora, porque o que me pode fazer feliz, a ti poderá provocar indiferença.

3 - O que é para ti "ser feliz"?

Xiiii patrão essa dá que pensar e não tenho a tua qualidade de ser sucinta, mas vou tentar (gargalhadas)
- É saber que fui poupada numa guerra, e sorrir!
- É saber que passei (como se esquecem) por uma crise dantesca - de 1980 a 1986 - e sem estarmos numa UE, foi provocada pelo mesmo senhor que nos fez entrar na CEE, e acreditar que hoje sobrevivi à crise, e amanhã se acordar - acreditar que vencerei e assim sucessivamente.
- É ter conseguido "virar a mesa" à agressão psicológica feita por quem tanto amei e saber que estou completamente curada:)
- É dizer quando acordo: estou viva e vou aproveitar ao máximo
- É ter duas filhas, dois genros e duas netas que por vezes dão-me cabo do canastro que ADORO!
- É saber repartir o que tenho a mais e sobretudo a minha esperança, o meu sorriso e o meu acreditar
- É não ser cinzenta e quando começa a enublar, saber que por ali não devo ir e não vou mesmo!
- É ter internet e poder vir ao teu blogue!
- É não ser lamechas, ser optimista por natureza e muito alegre!
- É ser verdadeira e prefiro perder um amigo do que faltar com a verdade!
e tantas coisas mais

4- É possível ser-se permanentemente feliz ou apenas existem "episódios de felicidade" ?

- Quais episódios, mas isto é alguma novela? Oh pá tu poupa-me já que eu detesto novelas.
O dia tem 24 horas (será que já alteraram?) e reporto-me ao que disse no ponto 1.

5 - Poderá alguém ter uma vida inteira sem qualquer momento de felicidade?
- na minha opinião não e olhar por exemplo para uma pessoa acamada que sorri com o efeito de "afago", um sem abrigo que há anos e anos a sua casa é a rua e ao dar-lhe um cobertor "hum dona como cheira tão bem", sei que em todos eles e em TODOS NÓS existem os segundos que referi.

6 - António pergunta à Fatyly: és feliz neste momento?

- sou, mas há bocado não porque dei uma cotovelada na quina da porta que disse todas as asneiras em português, quimbundo e brasileiro e quando dei por mim, ri de mim própria.

7- António pergunta à Fatyly: o que gostarias de ter para ser feliz?

- Ver um novo volte-face positivo nos meus países (eu tenho dois eh pá adivinha lá quais são. Claro Angola e Portugal)
- Um Richard Gere, não pera aí que esse era logo roubado, um homem com H grande quanto mais não fosse para lhe pedir: desliga a televisão ou vai tu hoje às compras, porque um homem faz falta, mas o mal de muitos e muitas é que só conta "o sexo".
Claro que sexo é bom, mas neste momento vou dormir porque amanhã será outro dia!

Beijos rapaz e nem imaginas o gozo que me deu escrever isto e se ler amanhã talvez mude uma coisita ou outra, mas esta sou eu, porque já trôpega e velha CONTINUO A ACREDITAR ATÉ AO FINAL DOS MEUS DIAS.

Etiquetas:

terça-feira, julho 08, 2008

Debate em torno da felicidade 2

Foto Wind

Continuo a publicar as participações no debate, que me foram chegando.

Hoje é a vez da
Wind que, além do mais, acolheu a minha sugestão de enviar uma imagem que é da sua autoria.
Recordando os tópicos que lancei inicialmente:

1- A felicidade existe?
2- Haverá diferentes tipos de felicidade ?
3 - O que é para ti "ser feliz"?
4- É possível ser-se permanentemente feliz ou apenas existem "episódios de felicidade" ?
5 - Poderá alguém ter uma vida inteira sem qualquer momento de felicidade?
1-Existem momentos pontuais de felicidade.
2-Existem diferentes tipos de felicidade, por exemplo, se alguém fez um exame e passou, se alguém tinha uma doença má e se curou, se alguém vê que um amigo se safou de algo difícil, etc…
3-Ser feliz para mim, são aqueles pequenos momentos que compartilho com alguém de quem gosto, principalmente com amigos. E não é preciso estarem sempre presentes, podem estar ao tlm ou no msn.
Também me faz feliz ouvir música e tirar fotos.
4-Já respondi na pergunta 1
5-Acho que não, a não ser aqueles povos que estão a morrer à fome desde pequenos.

Etiquetas:

segunda-feira, julho 07, 2008

Debate em torno da felicidade - 1

Há dias lancei aqui o meu segundo debate, em torno de temas que podem ter a ver com as nossas perspectivas de vida.
Estas coisas valem...o que valem. Não tenho qualquer ambição de chegar a conclusões profundas ou contribuir para a edição de um ensaio sociológico ou filosófico.
Sem nenhuma pretensão especial, apenas pretendo reunir alguns pontos de vista, de gente amiga que por aqui vai passando.
Hoje, começo a publicar as participações que me foram chegando.

E abro com o texto daquela que julgo ser a mais jovem das minhas amigas da blogosfera: a Andreia do Flautim:

Para mim a felicidade é conseguir abstrair-me das coisas que custam mais na vida e ver como as pequenas coisas valem a pena!Acho que é possível ser-se feliz. Olhando para a minha vida, vejo que sou feliz. Não tenho um carro topo de gama, mas se precisar de ir a algum lado tenho um pequeno que me serve perfeitamente. Tenho a sorte de ter uma família, um namorado e amigos que adoro. Passo momentos incríveis com eles. Adoro tocar, apesar de, às vezes, me cansar muito nos serviços da banda, mas valem sempre a pena, venho sempre contente de lá!Não tenho tudo, mas tenho o que preciso=) "


Segue-se a amiga Paula Raposo que, no mail em que me remeteu o texto, "avisou" que seria, como sempre, sintética. Quem conhece os seus textos, sabe que a Paula não precisa, geralmente, de muitas palavras para dizer coisas importantes:

"Porque a vida é composta de momentos, a felicidade faz parte da vida.Para mim a felicidade é um estado de espírito que se vai atingindo ao longo dos anos e nas pequenas coisas.Ser feliz é vibrar e sentir que a eternidade pode existir, é estar apaixonada e dizê-lo."

Etiquetas: