ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sábado, março 05, 2005

NICKVOTOS - 3ªa ronda

A vida continua e o NickVotos também.
Vamos para mais dez nomeados para se escolher o nkckname com, melhor som, mais original, mais in, ou seja, com mais pinta. Não se trata, relembra-se de escolher o melhor blog.
Os dez nomeados para a 3ª ronda:


Os dois primeiros, como sempre, serão apurados para a final, a disputar lá mais para o Verão.

A votação decorrerá durante duas semanas.

sexta-feira, março 04, 2005

DESTA VEZ, FOI MESMO AO SPRINT!

Está encerrada a segunda ronda do NickVotos.
Desta vez, as coisas apenas se decidiram sobre a linha de chegada, ao sprint.
Nos últimos dias da votação, o Papo-Seco foi encurtando distâncias e acabou mesmo por chegar um pouco à frente da Menina Marota.
Então, nesta segunda ronda:
  • Vencedor -Papo-seco com 26% dos votos (95)
  • 2º lugar - Menina Marota com 24% (89)

Estes dois nicks ficam, então, apurados para a fase final, a decorrer lá mais para diante.Todos os outros tiveram uma presença digna pelo que ficam logo a seguir,na terceira posição!

E já está aí a terceira ronda, com mais dez nicks com pinta!

HOJE TERMINA A 2ª RONDA DO NICKVOTOS

Estamos a poucas horas de encerrar a votação da segunda ronda do NickVotos.
Mais logo, perto do final do dia, divulgaremos os resultados finais e o dois nicks apurados para a final.
Os eleitores podem aproveitar estas últimas horas para se pronunciarem, até porque, em termos de primeiro lugar, ainda está tudo em aberto.

quinta-feira, março 03, 2005

AQUI, TUDO É EFÉMERO!

Um dos meus leitores, deixou-me um comentário apelando para que escrevesse textos mais curtos, porque textos grandes são cansativos.
Não deixo de lhe dar alguma razão.
A escrita e a arte que se fazem na blogosfera são efémeras. Como as borboletas, duram um dia(ou pouco mais).
Quando saltamos de blogue em blogue, e nos deparamos com um texto mais longo ou mais elaborado, temos a tendência para lermos em diagonal ou mesmo para passarmos adiante, sem mais delongas.
O que nos vai prendendo mais é o post de consumo imediato, a imagem, a animação, a novidade.
E, por isso, perdem-se, muitas vezes, coisas muito boas que mereceriam um pouco mais de atenção e de memória.
Mas os tempos são assim. Se estamos a caminhar para uma sociedade descartável, a escrita e a leitura não podem fugir a esse destino.
Ainda hei-de voltar ao assunto.
Hoje, por tudo o que atrás se disse, não me alongarei mais!

quarta-feira, março 02, 2005

VAMOS ACREDITAR!

Se vos perguntar quem é André Costa, talvez obtenha, na maioria dos casos um encolher de ombros um ou mero "não sei" como resposta.
Eu próprio, só soube quem era, pelas páginas dos jornais.
André Costa, tem 23 anos e é finalista de Design de Equipamento da Escola Nacional de Belas Artes.
É português e, entre 3800 concorrentes do mundo inteiro, acaba de ganhar o primeiro prémio, no Salão de Genebra, para o melhor design de um automóvel ( o "Moovie").
Uma grande empresa francesa do ramo, já agarrou a ideia do André e prepara-se para construir um protótipo a partir da concepação do nosso compatriota, para expôr no próximo Salão Automóvel de Frankfurt.
Mas por que estou a trazer aqui esta notícia que, se calhar, a maior parte de vós leu?
Só para dizer que, quando se fala tanto por aí que o País está perdido, que as novas gerações são um fracasso, que o nosso sistema educativo só gera ignorantes,que todos os estudos internacionais nos colocam na cauda, há respostas reais e não especulativas, que nos devem fazer pensar.
Pensar que, apesar de muitos fracassos, de muito problema a resolver e a ultrapassar, nós TEMOS GENTE!
Temos matéria humana capaz de ir muito longe, de ser tão boa como a de outras terras. Este André, foi formado, é formado, nas nossas escolas, pelos nossos professores (voltamos, um pouco, ao post anterior). Será um génio, um E.P. (extra-português)? O próprio André , de si próprio, diz que "não se considera um bom aluno", mas sim "dedicado". Embora também se queixe da "demasiada teoria" que encontra na escola. Outra questão, aliás, para se pensar...
Temos por aí mais Andrés, não tenho dúvidas. Queremos e podemos ter muitos mais. Mas, afinal, não estaremos tão no fundo como muita gente apregoa (entre eles alguns dos tais "fazedores de opinião" de que falava ontem).
Por isso, tão errado é o "nacional deixa-andar-que-tudo-se-resolve" como o "nacional-derrotismo-coitadinhos-de-nós" que nos liquida a esperança.
Aqui fica, pois, uma mensagem que, sobretudo para as novas gerações, terá de ser um lema:
VAMOS ACREDITAR!

terça-feira, março 01, 2005

SOU UM PRIVILEGIADO!

Leio, com alguma regularidade, a coluna semanal do António Barreto no "Público". Porque gosto de conhecer as diversas perspectivas dos chamados "fazedores de opinião". E, já agora, também porque fui contemporâneo do "Tommy" (diminutivo porque era conhecido) no então Liceu Nacional de Vila Real. Depois, deixei de o ver, até porque se refugiou na Suiça, para evitar a guerra colonial.
Mas, adiante.Consigo, em geral, estar de acordo com cerca de 30% daquilo que escreve. A margem restante tem a ver com uma série de ressábios que o António cultiva. Colocando-se, a maior parte das vezes, numa postura de distanciação superior, de detentor de uma verdade só ao alcance dos predestinados. Ou seja, este tipo de comentadores, normalmente bem pagos, considera que tem soluções infalíveis para tudo e para nada e que, sendo tão evidentes, só os néscios ou incompetentes não conseguem implementar.
Só que estes colunistas querem fazer esquecer que, muitas vezes, até estiverem em situações de poder fazer e não foram diferentes daqueles que agora criticam com alguma sobranceria. Por exemplo, parece que o A. Barreto já se esqueceu de que já foi governante. Será que ficou na história por ter conseguido ser o "herói ou o santo" de que fala na sua última crónica? Lembram-se quando ele, Ministro da Agricultura, produziu o notável conselho às mulheres prtuguesas para cozinharem com restos de comida porque "as nossas donas de casa são muito hábeis a aproveitar restos"?
No seu escrito do passado domingo, Barreto, a propósito da entrada em funções do novo governo, sem se comprometer com uma previsão sobre a qualidade do seu desempenho (estratégia também bastante utilizada pelos comentadores) vai desancando em tudo e todos os que têm passado pelos poder. Diz mesmo, a propósito da reforma da administração, que antes, todos falharam:Barroso, Guterres, Cavaco, Soares, Balsemão e Sá Carneiro. Não se salva nenhum. Salvar-se-ia Barreto, se tivesse sido 1º Ministro! Porque ele seria capaz!
Na mesma crónica, aconselha Sócrates a não "consolidar os regimes de privilégios de que beneficiam empreiteiros, magistrados, advogados, médicos e professores".
Aqui temos, impiedosamente denunciada, a classe de privilegiados que é responsável pela maioria dos males da nossa sociedade.
Descobri, assim, que integro a fatia desses privilegiados e, por isso, a partir de hoje, já não posso dormir sem sentimentos de culpa.
Sendo professor, sou um privilegiado. Porque integro uma categoria profissional em que milhares de elementos, têm, todos os anos, de esperar por uma colocação que, ou não chega, ou os obriga a andar com a casa às costas, vivendo em agregados familiares deconjuntados. Que têm de assinar o ponto de hora a hora. Que são alvo, a cada passo, de enxovalhos, de agressões, de humilhações à sua dignidade. Que veem, pouco a pouco, denegados direitos, pelo simples exercício do poder discricionário de superiores hierárquicos.
É conhecida a animosidade de alguns "fazedores de opinião" para com os professores. A. Barreto, é um deles. Na sua óptica a classe docente é uma cambada de relapsos, ignorantes e preguiçosos. Não deixa de ser, entretanto, curioso, referir que Barreto é (foi?) professor. Se calhar, quando fala dos males do ensino, só se quer referir ao Básico e Secundário... Normalmente, quem por aí aparece a falar, do alto da cátedra, dos problemas da Educação e respectivas soluções são pessoas que só têm (quando têm) experiência de docência universitária. Que tem (até ver) uma lógica completamente diferente da dos outros graus. É por isso que, estamos com um panorama educativo de estagnação ou até de retrocesso.Para se conseguir falar com algum acerto disto tudo, de propôr medidas que não sejam o reavivar de velhos dogmas falhados, no meu entender, é necessário respirar diariamente o pó do giz, enfrentar, dentro das quatro paredes de uma sala de aula, dezenas de jovens que não são retórica imaginária, mas sim a pura, nua e crua realidade. De um país, de uma juventude que desvaloriza a escola e a cultura. Para quem o aprender é uma estopada.
Mas, apesar disso tudo (ou, se calhar por isso tudo) sou um privilegiado. Pela parte que me toca, peço humildemente desculpa aos meus concidadãos!

segunda-feira, fevereiro 28, 2005

ISTO ERA ... UM GINÁSIO

 foto PECISCAS, Pompeia, Agosto 2004
Aqui há uns tempos publiquei esta imagem, que fiz em Pompeia, no Verão passado. Nessa altura, coloquei aos meus leitores um desafio, que não teve qualquer resposta. Não era de espantar, pois estava no no início destas andanças e pouca gente vinha cá!
Volta à carga com a foto, para acrescentar a legenda.
De acordo com a guia local que acompanhava a visita às célebres ruínas da cidade destruída pelo Vesúvio, a escultura fálica, significava que naquele edifício se albergara um bordel. Mas, explicava ainda a guia, aquela casa era encarada pelos romanos como uma espécie de ginásio...
Com efeito, os soldados romanos, para estarem em boa forma física e assim poderem vencer as batalhas que fariam cada vez maior o Império, precisavam de exercitar o corpo, com frequência. E, nada melhor que fazer umas quantas flexões! ...
Pelo que as meninas que habitavam a dita casa, não seriam, nem mais nem menos, do que as antecessoras dos colchões de espuma que se põem no chão das actuais salas de culturismo para protecção dos praticantes.

domingo, fevereiro 27, 2005

ONTEM, ANDEI POR AÍ

Por exemplo:
foto PECISCAS
foto PECISCAS
foto PECISCAS
O pretexto era ver amendoeiras em flor
foto PECISCAS

foto PECISCAS
Foram vistas e estavam lindas!
Mas, se calhar, o objectivo mais forte era este:

foto PECISCAS
Para quem não sabe, embora já parcialmente atacada, é uma posta mirandesa.
Recomenda-se!