ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sexta-feira, junho 02, 2006

Equipamentos sociais

As autarquias costumam investir bastante nos chamados equipamentos sociais que são sempre visíveis aos olhos dos cidadão e rendem por isso dividendos eleitorais.
Só que, por vezes, especialmente durante os períodos em que não há "eleições à porta", descuida-se a manutenção desses equipamentos.
Entre eles, estão os jardins.
Como este que vos mostro.
No entanto, apesar de um tanto suja, esta sofisticada fonte/ribeiro, nunca deixa de servir a população. Nem que seja a população canina.
Que o diga este simpático cachorro, que nele encontrei um destes dias, deliciando-se com umas belas banhocas.
foto Peciscas
foto Peciscas
foto Peciscas
foto Peciscas
foto Peciscas

terça-feira, maio 30, 2006

Em mudanças


Ando a tratar de um mudança.
Vocês sabem como é... Mil e uma coisas a tratar...Uma confusão...Tudo a monte...
Por isso, ando com pouco tempo e disposição para andar por aqui.
Mas voltarei! Isto é uma ameaça séria!

segunda-feira, maio 29, 2006

Coboiadas



Quando eu era jovem, consumia toneladas de filmes que os cinéfilos denominam por "western" mas que nós, muito simplesmente, designávamos por "coboiadas".
Caracterizavam-se estas películas, pelas séries infindáveis de arraiais de porrada, de tiros, de corridas de cavalos.
E a gente adorava aquilo.
Mesmo quando havia alguns pormenores não eram lá muito canónicos, tais como pistolas de seis tiros que disparavam uns cinquenta, sem pestanejarem, ou aparecerem postes de electicidade em épocas em que eles ainda não estavam implantados.Ou mesmo quando a verdade histórica era ignorada ou os atentados aos direitos das etnias (tais como os índios)eram do mais básico e boçal.
Havia, na altura, uma indústria (inicialmente quase exclusivamente americana, mas mais tarde também cultivada pelos italianos) que produzia toneladas dessas fitas. Algumas, com qualidade, ficaram na história do cinema, A grande maioria, foram apenas para consumo imediato e logo a seguir, atirados para o lixo.
Hoje, que eu saiba, o género quase não existe.
Aqui fica, com recurso a algumas imagens mais recentes, uma evocação desses tempos.