ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sábado, janeiro 08, 2005

AFINAL NÃO ACABOU MESMO!

A política continua a ser de todo previsível.
Conforme mais abaixo se admitia, afinal a novela Pôncio ainda não acabou.
Agora ameaça entrar num movimento cívico para se opor a Rui Rio.
Mas, cá para mim, tudo isto vai acabar por ficar em águas de ... teleósteo da família dos gadídeos (como diria talvez , para não ser vulgar, J. Sampaio)!

É FÁCIL!


Peça escultórica na frontaria de uma casa nas ruinas de Pompeia.
O que representa e o que está ali a fazer a dita peça? Aceitam-se peciscas... Posted by Hello

sexta-feira, janeiro 07, 2005

UMA PECISCA FILOSÓFICA


Na cabeça, mais vale deixar pousar a caca de um pombo do que a arenga de um demagogo. Posted by Hello

VIVA A DANÇA DAS CADEIRAS!

A escolha dos cabeças de listas para as eleições é uma dança com contornos quase hilariantes.
Vai-se para aqui ou para ali, consoante a conveniência e não, como qualquer ingénuo EP (extra- politiqueiro) poderia imaginar, de acordo com os interesses das populações do respectivo distrito.Ou seja, eu vou concorrer por esta região, não porque a conheço e as pessoas me conhecem, mas porque o partido acha que é ali que há vaga ou que ali é necessária uma figura "de mais peso", para ganhar mais uns votitos. Mesmo que se saiba que, mais tarde, se eleito,o deputado se vai estar nas tintas para a representação desses mesmos eleitores ou que não chegue mesmo a tomar posse como deputado.
Seguem-se alguns (poucos) exemplos repescados dos jornais.
José Raul dos Santos, que é alentejano e apareceu nos jornais como Presidente da Câmara de Ourique, vai pelo Porto. Saberá ele onde fica o Bairro do Lagarteiro ?
António José Seguro é de Penamacor mas candidata-se por Braga.Será que sabe onde fica o Vítor e o que por aí se come ?
Rosário Águas é de Coimbra mas aparece por Vila Real. Mas será que sabe onde fica o Pioledo ou se lhe falarem na Meia-Laranja cuidará que lhe estão a dizer que há por lá um citrino que foi cortado em duas partes?
E o Miguel Frasquilho que é de Setúbal e vai pela Guarda.?
Ou Manuel Pinho, que foi falado para Setúbal ou Faro, mas como Cravinho foi colocado em Faro, só tinha vaga ... em Aveiro.
Isto já sem falar em Meneses, que era Presidente de Gaia, sempre andou pelo Porto e arredores e agora aparece a concorrer por Braga para lutar com o Seguro, mesmo depois de ter dito que continuaria em Gaia, depois de ter dito que não continuaria em Gaia, depois de ter sugerido que queria ser Presidente da Cãmara do Porto, depois de ter dito que abandonava a política, depois de ter dito o que já não me lembra e ele também não.
Bom, pelos vistos, dizem os estudiosos destas coisas que as pessoas votam nos partidos ou nos candidatos a primeiro ministro e não nos cabeças de lista e muito menos ainda nos outros candidatos. Ou isto acontece porque tudo à sua volta está preparado para que assim seja?
Se for assim, interessa pouco quem vai para as listas de candidatos. Qualquer dia até lá podem pôr o "Animal" (que é uma figura mediática) fazendo campanha a espreitar atrás dos outros litigantes...
É por essas e por outras que acho que era mais limpo e honesto haver, para cada partido, uma lista nacional de onde sairiam os deputados, de acordo com a votação global a nível do país.
De qualquer modo, com o sistema actual é, mais ou menos o que acaba por acontecer, até porque os engenheiros eleitorais fazem as suas contas e já sabem, mais ponto menos vírgula quem vai ser e não ver ser deputado.

quinta-feira, janeiro 06, 2005


Mas não informa que isto custou umas centenas de milhares de euros.
É bonito.
É,pelos vistos, uma rede.
Para que serve?
Talvez para pescar votos.Posted by Hello

A placa informa Posted by Hello

ISTO AINDA VAI ACABAR AOS ABRAÇOS E BEIJINHOS!

Não é o que estão a pensar. Quem o disse foi Vítor Magalhães, Presidente do Vitória de Guimarães, a propósito de ums querela peciscadélica entre os treinadores de futebol José Peseiro e Manuel Machado.
O dito vai, desde já, entrar no concurso da pecisca do ano. Os futeboleiros são também excelentes contribuintes neste certame.

quarta-feira, janeiro 05, 2005

UMA PECICASSISADA


Este barbudo é o Fernando Assis Pacheco que já não está cá há uns anos e que, na contracapa da sua "noveleta" "WALT", escreveu isto:
"Literatura-literatura, bah. Noutra altura talvez. Viva o Português de quatrocentas calhoadas por minuto, que é por onde respiro!"
Viva! digo eu também!
Se ele ainda cá estivesse, que grande blogueiro ele não seria!Posted by Hello

O MEU CONTRIBUTO PARA O "TSUNAMISMO"

Em" o ABRUPTO feito pelos seus leitores: o "Tsunamismo"", há um curioso debate sobre "maremoto", "tsunami" ou, ainda, "raz de maré".
Cá por mim, neste modesto cantinho adianto uma pecisca sobre a matéria. Por que não "onda gigante"? É mais dia-a-dia.
E, mesmo que não seja cientificamente o termo mais correcto, é fácil de dizer e facilita a vida aos cidadãos que são apanhados pelas nossas televisões nas entrevistas de rua e depois fazem rir as pessoas lá em casa porque se engasgam com certas palavras.

Estes. ao menos são felizes. Não têm de aturar peciscas de políticos com p pequeno.
E ainda dizem que são patos ... Posted by Hello

E ACABOU TUDO À FACADA

Como não poderia deixar de ser a novela Pôncio acabou (acabou ?...) à facada. Tinha de ser assim, porque o futebol rima com fado e não há como uma boa cena de naifadas para colorir de emoção a dita canção nacional.
E as cenas da novela tiveram um guião variado. Começaram num estádio, passaram pela rua e foram acabar numa mansão, com retrato senhorial ao fundo. Pelo meio, o enredo-base da história - 5 convites e uma recusa.
As lágrimas chegam-me aos olhos.
Que querem, que culpa tenho eu de ser sensível à desgraça alheia!

terça-feira, janeiro 04, 2005

MAIS DO MESMO ?

Ouvi hoje na Antena 1 o José Sócrates peciscar, perante um grupo de professores que, em nome da estabilidade das políticas necessária para o sector (aonde é que eu já ouvi isto ?) iria manter os exames do 9º ano, decisão do (ainda) governo de Santana Lopes.
Pergunto eu será "pela estabilidade" que si irá manter uma medida que era a primeira vez que se iria implementar? E que provocou tantas reacções negativas, tais como da Confederação de Associações de Pais e, pelo menos, de duas Federações Sindicais?
Estabilidade na Educação ? Quererá isto dizer manter a mesma modorra em que têm navegado as escolas portuguesas? Em que as "soluções" que surgem são apenas o retomar dos velhos dogmas que já, provadamente, se verificaram ser ineficazes?
Tudo isto começa já a cheirar a mais do mesmo, embora com outro estilo.
Não há dúvida: o homem está a começar bem !

AFINAL JÁ NÃO É, OU COMO AS PECISCAS SE DESACTUALIZAM A CADA MOMENTO

Como se vê aquela questão da memória curta é mesmo verdade.
Afinal o Pôncio já não vai ser número dois. Quer dizer que a pecisca anterior já perdeu actualidade.
Mas, não me admiraria nada se, logo, ou amanhã, o dito voltasse a ser dois ou cinco ou nove ou vinte. Ou mesmo se alguem viesse pressurosamente garantir que, afinal, ele nunca chegou a ser o dois.

segunda-feira, janeiro 03, 2005

O TEMPO VAI ESTAR BOM PARA A COLHEITA DE PECISCAS

Começa a época dos saldos e está a começar a campanha eleitoral.
Como as coisas se misturam,os tempos vão ser bons para se coleccionar roupa (suja) e muitas peciscas novas, a preços de ocasião.
Cá por mim, esfrego as mãos de contente, que vou ter muito material à mão...
E palpita-me que quem vai ser um dos fornecedores mais prolixo de peciscas deliciosas vai ser o Pôncio Monteiro.
Começa logo pela sua indigitação com nº2 do PSD Porto.
Que ganda pecisca do PSL.
Ou seria do JNPC?

UMA PECISCA CIENTÍFICA

Segundo o index da "pública" do último fim de semana, a capacidade de memória, em segundos, dos "goldfish" ou peixes-vermelhos (Carassius Auratus) é de 3 segundos.

Ao lado de alguns dos nossos políticos, estes peixes têm autêntica memória de elefante, pois aqueles, um segundo após lançarem uma afirmação ou uma promessa, já não se lembarm dela.

domingo, janeiro 02, 2005

UM PROFESSOR SALVA 100 VIDAS

A Tilly, miúda inglesa, vem nos jornais porque salvou a vida de uma centena de pessoas em Phuket, Tailândia, graças ao seu professor de geografia que lhe tinha adiantado umas peciscas sobre como agir no caso de um tsunami. Verdadeiramente, terá sido esse para já ignorado professor o salvador das cem vidas.
Esta menina de 10 anos tornou-se uma figura mediática devido a um conjunto de circunstâncias que sobre ela chamaram as atenções dos órgãos de comunicação. Mas, há certamente,um pouco por todo o lado, muitas tillys, muitas marias, muitos joões, que não chegam às páginas dos jornais, mas que ouviram um professor, uma professora, falar de coisas que lhes foram ou serão úteis, ou as livraram ou livrarão de complicações, ou, muito simplesmente, as ajudaram ou ajudarão a ser felizes. Por oposição, essas mesmas tillys, marias e joões, já ouviram professoras e professores, arengar durante horas sobre coisas que não lhes trarão nada de novo, nem de útil, nem de eficaz.
É nestes momentos que se torna ainda mais evidente que a Educação é decisiva quando se querem projectar, para os povos, para a Humanidade, melhores amanhãs. E que os professores e educadores têm um papel decisivo nesta tarefa. Conclusão que tem de deixar de ser óbvia e meramente retórica, para ser uma realidade verdadeiramente assumida.