ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sexta-feira, dezembro 29, 2006

Parábola da bola

Parece, à primeira vista, uma bola de futebol.
Apeteceria, até, dar-lhe um pontapé, com efeito, fazer um drible à Cristiano.
Mas, logo se vê que não pode ser, pois, quem se atrevesse a chutá-la, arriscar-se-ia a ir parar às urgências do hospital mais próximo, já que é de ferro.
Por isso, nem na bola com aspecto mais convincente e inocente, a gente pode confiar.

foto Peciscas

quinta-feira, dezembro 28, 2006

Ele há coisas do arco da velha...

Pois não é que, ao meu post anterior (sobre o genial Mário Viegas) se colou uma porcaria de uma publicidade, daquelas que aparecem pela "porta do cavalo", que nem à martelada saía. Tive mesmo de retirar tudo.
O Mário não merecia tal.
Alguém sabe explicar como estas coisas acontecem?

terça-feira, dezembro 26, 2006

Tiveram um bom Natal?

É norma, nesta chamada "quadra festiva" circularem frases feitas, a maior parte das vezes, repetidas mecânica e monocordicamente:
- Então, se não nos virmos antes, um Bom Natal!
Agora, que esta festa está ultrapassada, o protocolo manda perguntar, a quem se encontra:
-Então, esse Natal, foi bom?
Cá por mim, desta vez, vou responder:
-O meu Natal foi péssimo! Comi que me fartei, e, por isso, aumentei os meus níveis de colesterol e triglicerídeos, bem como de glicémia. Ao que se acrescenta ter engordado dois quilos. Bebi vinhos, espumantes e digestivos mais do que devia e, deste modo, sobrecarreguei o fígado com trabalho extraordinário.
Entrei na onda de consumismo própria da época e, com isso, dei uma ajuda ao aquecimento global do planeta, por razões de todos conhecidas. Contribui, também, para o abate de mais umas quantas àrvores, devido ao gasto de papel de embrulho das prendas que, na maior parte dos casos não é reciclado. É claro que vou depositar os restos no ecoponto, mas as ditas àrvores já mortas, não têm reciclagem possível.
Tive um maior consumo de energia, por um lado devido às iluminações decorativas, por outro, dado ter estado acordado mais horas, com as luzes acesas até muito tarde, e ainda por ter gasto mais gás no aquecimento da casa, pelo que fui responsável pela delapidação de mais uma quota parte dos nossos recursos energéticos, aliada ào aumento dos índices de poluição da atmosfera.
Por isso, o meu Natal, não poderia ser pior.
E. já agora:
-Tiveste um bom Natal?