ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

sábado, novembro 26, 2005

MAIS UM OUTDOOR

A Lima enviou-me este cartaz de propaganda

Assim se vê como o verdadeiro povo está com a minha candidatura.

sexta-feira, novembro 25, 2005


Este fim de semana terei uma agenda bastante sobrecarregada.
Assim, logo à noite (sexta) terei um jantar de campanha com amigos e apoiantes de longa data.
Amanhã, irei tirar o retrato oficial a este fotógrafo, que até trabalha de borla (se quiserem, podem também ir até lá e experimentarem os seus serviços) .
No domingo, uma das minhas mandatárias, a Susanagar, organiza um desfile às riscas, de jangada, no Tejo, de apoio à candidatura.
Esta vida está a ficar cheia de responsabilidades!

quinta-feira, novembro 24, 2005


Registo, com uma pontinha de orgulho e outra de emoção, que, divulgada a lista dos Comissários de Honra e dos Mandatários Nacionais, este movimento começa a crescer, em ondas imparáveis.
A Comissária e Mandatária Mushu, ja começou a produzir material. O meu primeiro outdoor poderá, então, começar a ser visto em todo o país:

Image hosted by Photobucket.com

Entretanto, um dos meis Mandatários para as Relações Internacionais, o Penso Rápido, fazendo jus ao seu nome, também já tem trabalho feito.

Com estas pessoas que não são nada ariscas, quem vai parar o PECISCAS ?

quarta-feira, novembro 23, 2005

A propósito ...


Por causa de texto do Eduardo Prado Coelho que a Salta Pocinhas transcreve, lembrei-me de ir buscar ao album, esta imagem que fiz em Viena, no Verão passado.
Encontram-se lá, um pouco por todo o lado, estas caixas onde o cidadão deposita a moeda e retira um exemplar do jornal.
Será que esse processo de distribuir jornais funcionaria entre nós?

Nota- Segundo a amável informação da Wind, o Prado Coelho desmentiu a autoria do artigo. Mas, no essencial, o post de hoje mantém a sua pertinência.

terça-feira, novembro 22, 2005

P.A.P.A.S. - Comissão de Honra e Mandatários



Conforme o anteriormente prometido, aqui estou a divulgar a constituição das comissões de apoio à minha candidatura à Presidência.
Desde já quero afirmar que este não é um processo acabado, pois, a cada momento, novos nomes poderão ser acrescentados, dependendo tal das provas que venham a ser dadas por outros amigos que por aqui passem.
Para já, ficam os que declararam o seu apoio à cadidatura PECISCAS.
Na comissão de honra, estão os mais antigos e mais assíduos na passagem por este modesto palácio.
Os diversos mandatários foram escolhidos de acordo com as suas potencialidades e características próprias.
Espero que, depois deste anúncio público toda esta gente comece a trabalhar, em força, porque a primeira grande sondagem da blogosfera, aproxima-se!
Assim, tenho a honra de anunciar:

COMISSÃO DE HONRA DO P.A.P.A.S. (Peciscas A Presidente Agora e Sempre) :

Mushu, Armando Ésse,Lima,Didas, Humor Negro ,Menina Marota,Eduardo, Ãngela,Manuel (mfc), Morsa, Luna,Salta Pocinhas, Robina, Wind, Finúrias

MANDATÁRIOS NACIONAIS

Para a propaganda e marketing :
Mushu, M.J.M., , Eduardo, Manuel (mfc), Isabel F.

Para a Segurança :
Bastonadas Nacionais, Didas, Kamikase. Ugaju, Adryka

Para as relações internacionais :
Elvira, Armado Ésse,TMara, Francis del Mundo, Penso Rápido, Kalinka, Malae

Para as actividades lúdicas :
Menina Marota, Lima., 123de4, Humor Negro, Susanagar, Beatas, Vagabundo, Inha, Ricardo Garcia, Palavras em linha, Art of Love

Para a juventude (de todas as idades) :
Ana Cristina, Francis, Hugo Meira, Cândida, João Dias, Wakewinha

Para as Regiões Autónomas:
A.J. Faria

Para o saneamento básico:
Finúrias

Para o ambiente e preservação das espécies:
Papá Urso, Salta Pocinhas, Ângela, Tigresse, Morsa, Luna, Pelo Urso, Wind, Cadelinha Lésse, Papagaio, Robina, Kraak/Peixinho

Para o tudo o mais que for preciso:
Susana Barbosa, Mendes Ferreira, Cristina, Dinada, Seila, Fausta Paixão,

segunda-feira, novembro 21, 2005

MAKE LOVE, NOT TERROR

domingo, novembro 20, 2005

NASCESTE HOJE, MAIS UMA VEZ



Nasceste hoje, não sei a que horas, há anos.
Há séculos. Porque nesse dia, ainda não tinhas nascido para mim.
Ou talvez sim, porque afinal, sem o saberes, sem eu o saber, já fazíamos parte da mesma história.
Nasceste nesse dia frio de Novembro e eu estava longe. Menino já a abrir os olhos espantados para a vida.
Por onde andaste? Por onde andei? Que encruzilhadas, que rotas, que risos, que lágrimas, que espantos, que vitórias e desencantos nos amadureceram um para o outro?
Até que chegaste e eu senti que tinhas chegado, finalmente. Quando, naquela tarde, desci ao fundo dos teus olhos sem fundo para descobrir o significado da espera.
Foi preciso teres tardado. Tardaste o suficiente para nos merecermos. Para nos usufruirmos. Não poderia ter sido de outro modo. Afinal sempre soube que eras tu quem aì vinha.
E foi naquela tarde perfeita, com o mar por testemunha, que afinal, nasceste de novo, dessa vez só para mim, quando a minha mão pousou suavemente na tua, apenas para te dizer que, transposta essa fronteira, já não havia retorno para nós.
E, a partir daí, nasces para mim todos os dias. Quando acordas de manhã ao meu lado. Mesmo quando, quase sempre rabujento, nem sequer te digo "bom dia!". Ou quando sinto uma súbita e renovada necessidade de mergulhar no fundo desse imenso olhar de líquidos sargaços. Ou ainda quando, tendo nascido dentro de ti uma outra vida, me prolongas diariamente para além de mim mesmo.
Por tudo isto, e porque afinal, não nasceste apenas no dia de hoje, nada tenho de muito especial a trazer-te para que este dia de aniversário, seja muito diferente dos outros. Talvez apenas aquele ramo das flores humildes que temos no jardim e onde escrevi a palavra que é costume dizer-se nestes dias.
Talvez apenas um beijo um pouco mais demorado, mais terno, mais saboreado.
Com o sabor da felicidade por teres nascido para mim, companheira!