ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

quarta-feira, setembro 17, 2008

Vibro mais com os Jogos Paraolímpicos

foto Peciscas Como apreciador de desporto, em diversas modalidades, é claro que, de quatro em quatro anos, sigo os Jogos Olímpicos com alguma atenção.
Mas, confesso que, se calhar, vibro ainda mais com os Jogos Paraolímpicos. Com as façanhas dos atletas, com as suas medalhas, com o seu entusiasmo.
E isto, certamente porque, ao longo da minha carreira de árbitro de natação, tive o privilégio de participar em eventos desportivos em que competiam nadadores desta área do Desporto Adaptado.
No meu cantinho de recordações dessa actividade que desempenhei, com gosto, durante uma dúzia de anos, guardo, com particular carinho,estas duas medalhas relativas à minha actuação em dois campeonatos nacionais.
E, nessas alturas, sentia-me contagiado pela dedicação, vibração e entrega destes atletas. E também dos seus treinadores e dirigentes.
Uma das nadadoras que conheci, então, é Leila Marques (hoje médica de Clínica Geral e Familiar), que acaba de participar nos Jogos Paraolímpicos 2008, em Pequim.
No entanto, devo dizer que, muitos dos meus colegas do corpo de arbitragem, encaravam estas provas, com algum desdém. Chamavam-lhe, depreciativamente, "as provas dos deficientes". E, deste modo, poucos compareciam, quando convocados. Num Campeonato Nacional realizado em Famalicão, num júri que é, normalmente composto por mais de uma vintena de elementos, estivemos presentes, apenas...4.
Desdobrámo-nos e, com muito esforço e também com a ajuda de técnicos e dirigentes dos clubes, lá conseguimos fazer a prova.
Mas este episódio mostra bem como a sociedade, em geral, ainda tem um olhar descriminador sobre os cidadãos portadores de necessidades especiais.Que bem mereciam um apoio e uma atenção muito mais visíveis e significativas..
Na foto, Leila Marques

Etiquetas: ,

2 Comments:

Blogger João Vicente Lavieri disse...

Bonito e verdadeiro este seu texto.
Concordo plenamente com a sua opinião. Afinal, no paraesporte, o exemplo de luta, dedicação e lição de vida suplantam aqueles do esporte comum. A superação dos limites do corpo e da mente atinge patamares incríveis!
Abrs,
João Vicente

2:11 da manhã  
Blogger Andreia do Flautim disse...

Muitas vezes são discriminados...

10:20 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home