ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

quarta-feira, setembro 03, 2008

Uma história verídica

Um jovem casal, que está a dar os primeiros passos numa vida em comum, depara-se com um pequeno vulto no meio da estrada. Param o carro e vão ver do que se trata.
Era uma gatinha, ainda jovem, mas em muito mau estado. A tiritar, desnutrida,remelosa, suja e parasitada. É quase certo que tinha sido abandonada naquele local ermo.
O animal, vendo que ali poderia estar uma hipótese de sobrevivência, enroscou-se nas pernas da jovem.
Ao contrário do que, se calhar, muita gente faria, os jovens colocaram a gata dentro de um saco e rumaram directamente a uma veterinária.
A bichana foi observada, limpa, alimentada. Saiu com um diagnóstico de "constipação" e uma prescrição de antibiótico. E estava cega de um olho.
Os jovens aviaram a receita, compraram uma pequena casota, alimentos,areia sanitária, toalhetes, soro fisiológico. Gastaram dinheiro que, nesta fase da sua vida, não abunda particularmente.Com um pobre e insignificante animal.
Durante dois dias, não pararam de velar pela recuperação da gata. Dia e noite , estiveram ao pé dela, na tentativa de a recuperarem para a vida.
A Lucky (já tinha nome e tudo) nem sequer era um animal bonito.
Mas os jovens diziam:
-Deixa lá! Os feios também têm direito à vida.
Mas, infelizmente, o animal não resistiu.
Os jovens, sentiram o golpe, de uma forma particularmente intensa.
Ficaram pesarosos por não terem levado a" sua missão" a bom termo.
Esta história verídica mostra que, por muito que se diga em contrário, ainda há, felizmente, muitos jovens com sensibilidade, espírito solidário. Porque quem trata bem os animais, demonstra, desde logo, que possui valores humanos a que, infelizmente, muita gente é alheia.
São histórias como esta que me fazem acreditar que o futuro, afinal, pode não ser tão escuro como às vezes suponho.
Que, no fundo, vale a pena acreditar nas novas gerações e que nem tudo está perdido.

Etiquetas:

4 Comments:

Blogger João Vicente Lavieri disse...

Ao menos deram um lar, alimento amor e aguma alegria à gatinha, em seus últimos dias.

Isto já vale muito!

2:28 da manhã  
Blogger Andreia do Flautim disse...

Ainda bem que há gente assim!=)

4:11 da tarde  
Blogger O QUATORZE disse...

Boa Tarde
Podemos dizer que não, mas ainda existem pessoas sensíveis no meio dessa massa jovem

6:00 da tarde  
Blogger SILÊNCIO CULPADO disse...

Peciscas
As histórias com animais comovem-me de sobremaneira porque eles são alvo de barbaridades que revelam almas tenebrosas cujos actos não deveriam ser desculpabilizados.
Li algures que o estádio de desenvolvimento das sociedades se avaliam pela forma como tratam os seus animais.
Paralelamente há pessoas maravilhosas, como esse casal que descreves, e que nos fazem acreditar que ainda vale a pena acreditarmos e lutarmos por um mundo melhor.
Abraço

10:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home