ESTA FIRMA FOI FUNDADA EM 31-12-2004.

quinta-feira, junho 29, 2006

Mabecos

Nos meus tempos de estudante universitário havia um Professor, que leccionava Antropologia e Sociologia , sendo conhecido pelas suas posições retrógradas e racistas.
Ora, este docente, tinha, na chamada "sebenta" da segunda daquelas cadeiras, uma história sobre um acontecimento que ele dizia ter vivido em Angola, ocorrido numa viagem, algures no interior do grande país africano.
Seria, então, um episódio ocorrido com mabecos, que são uma espécie de cães selvagens, que vivem, normalmente, em grupos mais ou menos numerosos.
O Professor referia ter atirado sobre um bando de mabecos que cruzaram a estrada por onde seguia, tendo ferido um dos animais. Então, observou que alguns dos outros membros da matilha, voltaram à picada, para retirarem dali o companheiro ferido, embrenhando-se rapidamente no mato. Após este relato, o mestre tirava algumas conclusões sobre o "instinto social" de certos animais.
Uma vez, antes de uma prova oral de Sociologia, um estudante que ia fazer exame, confiando na sorte, pois não tinha lido uma linha da matéria, foi confrontado por um colega sobre possíveis perguntas que lhe iriam fazer:
-Ouve lá: tu conheces a história dos mabecos?
-Ó pá! Que história é essa? Nunca ouvi falar!
Então, o colega, tentou, em um minuto, que não havia tempo para mais, pois o dito aluno já estava a ser chamado para a oral, resumir o dito cujo episódio.
E, nem de propósito. Após as duas ou três primeiras perguntas a que, obviamente, o cábula não respondeu, o Professor:
- Conhece, pelo menos, a história dos mabecos?
-Então não haveria de saber essa história que o Senhor Professor tão bem conta no seu livro?
-Então diga lá como foi.
-Ora muito bem. Ia o Senhor Professor por uma estrada, num jipe, com um mabeco ao lado...
- Com um mabeco ao lado? Você está a brincar comigo? -bradou o catedrático furioso.
E o atarantado examinando, lembrando-se do pendor racista do mestre, corrigiu rapidamente:
-Peço desculpa, Senhor Professor, estava a fazer confusão.
O mabeco ia no banco de trás!...